Segunda Opinião e Cirurgia de Catarata

catarata

catarata

Catarata é qualquer opacidade do cristalino. A catarata pode prejudicar a  visão e o tratamento é cirúrgico. A  catarata mais comum é a catarata senil, mas existem outros tipos, como a catarata traumática, congênita, cortisônica e metabólica.

Na cirurgia da catarata, retira-se o cristalino opacificado e implanta-se uma lente intraocular. Esta lente pode ser escolhida de forma a  corrigir o erro refracional que o paciente apresentava previamente à catarata. Após a cirurgia, a visão do paciente melhora devido à retirada da catarata e, ainda, por reduzir a necessidade do uso de óculos para longe, para perto ou ambos.

As técnicas da cirurgia de catarata avançaram muito nas últimas décadas e, atualmente,  esta cirurgia é um procedimento rápido, com resultado  previsível e grande segurança. A incidência de complicações é baixa e raramente ocorrem complicações graves.

A possibilidade de eliminar ou reduzir a necessidade do uso de óculos após a cirurgia da catarata, com a correção de miopia, hipermetropia ou astigmatismo, levou à indicação desta cirurgia em pacientes que não são portadores de catarata, mas que desejam reduzir a necessidade do uso dos óculos. Nestes casos, a cirurgia corresponde à substituição do cristalino transparente por uma lente intraocular, com objetivos refrativos —- cirurgia faco-refrativa ou cirurgia refrativa da catarata.

A segurança da cirurgia e seus benefícios levaram à indicação da cirurgia de catarata em pacientes com alterações iniciais, antes do aparecimento de queixas visuais. É relativamente comum em nosso consultório, o atendimento de pacientes que receberam indicação de cirurgia e que apresentam acuidade visual normal com seus óculos e não apresentam queixas que justifiquem a operação.

Discutiremos neste texto, aspectos relacionados aos possíveis benefícios de uma segunda opinião frente a uma possível cirurgia da catarata. Este tipo de consulta médica para segunda opinião tem por objetivo esclarecer dúvidas, confirmar diagnóstico, descartar a existência de outras doenças oculares que podem alterar as chances de recuperação da visão,  confirmar a necessidade de exames complementares ou tratamentos recomendados em consulta com um primeiro especialista. Auxilia na tomada de decisão operar/não operar e também na escolha da lente intraocular.

Quando solicitar uma segunda opinião relacionada a cirurgia de catarata?

1. Antes da cirurgia: nestes casos a busca  de uma segunda opinião tem o objetivo de confirmar a necessidade da cirurgia, a urgência relativa, a necessidade de operar apenas um ou os dois olhos, ou ajudar a decidir na escolha da lente intraocular a ser implantada;

2. Após a cirurgia de catarata: nestes casos a busca de uma segunda opinião tem o objetivo esclarecer dúvidas ou orientar sobre tratamento de problemas ou sintomas que surgiram após a cirurgia.

Motivos mais comuns para uma segunda opinião relacionada à cirurgia da catarata:

1. O paciente é surpreendido com o diagnóstico de catarata e  indicação de cirurgia; entretanto, considera que sua visão está boa e ficou surpreso com o diagnóstico e com a necessidade de se operar.

2. O paciente está inseguro com relação à lente intraocular a ser implantada —  nacional ou importada, tórica, multifocal, multifocal tórica, correção da visão para longe em um olho e para perto no outro olho, etc.

3 . O paciente apresenta dúvidas relacionadas  aos riscos de se adiar a cirurgia ou à necessidade de operar os dois olhos.

4. O paciente deseja confirmar se existem outros problemas oculares, além da catarata, que podem interferir no resultado da cirurgias ou podem ser responsáveis pela piora da visão em um ou em ambos os olhos.